quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O Início do Despertar - Parte 2


O nosso planeta foi criado para ensinar à alma o equilíbrio entre mundo espiritual e mundo físico. Somente através do esforço combinado de todas  as pessoas que vêem com clareza, que se deram conta que somos seres essencialmente espirituais, com consciência criadora, que conseguiremos elevar o nível de consciência presente podendo, assim, tornar a Terra um lar mais leve.
Temos uma mente criadora que conscientemente ou não cria a escuridão através dos pensamentos negativos que são projetados para todo o universo.
Somente juntos poderemos nos resgatar de nós mesmos. Consciência, portanto, é a palavra-chave para que possamos sobreviver! Quando um de nós se liberta, todos podem se libertar, porque somos igualmente membros dessa mesma humanidade. E quando nos livramos da negatividade, podemos facilmente expressar amor e paz.
Vivemos num plano tridimensional onde muitas almas, quando morrem, ficam presas na atmosfera e são forçadas a encarnar de novo e de novo, e passam sucessivas encarnações cometendo os mesmos erros. Isso ocorre porque elas não foram capazes de soltar a negatividade. O ódio, a "possessividade", o julgamento, o ressentimento e a ganância que essas almas carregam não lhes permitem atingir um estado menos denso; elas têm, então, que retornar para mais e mais lições. Tal situação está relacionada ao que chamamos de estar fora de equilíbrio ou, em outras palavras, sob o controle do ego.
Podemos ficar fora de equilíbrio, por exemplo, quando nos enchemos de ódio por termos problemas, ou por ter que lidar com eles. Quanto maior o ódio e o medo dentro de nós, mais energia nos é sugada pelas forcas negativas. Podemos, da mesma forma, ficar fora de equilíbrio quando, em função de medos e dúvidas, não escutamos a mensagem que vem de dentro de nós; esse também é um sinal de que estamos controlados pelo nosso próprio ego.
É necessária uma mudança substantiva na consciência humana para irmos além das energias de ganância, ódio e egoísmo, que estão na raiz de toda essa poluição energética. Precisamos, por estas razões, realizar um enorme esforço para curar e equilibrar essas energias; para tal, precisamos ser capazes de manter o senso de equilíbrio entre forças conflituosas e complementares. Não estar nem muito à direita, nem muito à esquerda, mas bem no centro, conscientes do positivo e do negativo.
Vamos realmente  tomar as experiências como nossos mestres, extraindo os ensinamentos e seguindo conscientemente para novas experiências. Vamos fazer a nossa parte para que as forças negativas não se proliferem através da baixa qualidade de educação, da ignorância e das meias verdades que são repetidas por ai, incutindo medo, pavor, culpa... nas pessoas.
Todos os desequilíbrios poderão ser curados quando não mais predominar as forças negativas criadas pela negação da Força de Deus que existe dentro de nós. Vamos conectar com essa força.
Quando começamos a fazer a conexão certa e entender como a vida funciona, que todo ser vivo possui a força e o poder de magnetizar para si tudo o que é necessário para seu desenvolvimento, percebemos que não há mais necessidade de julgamentos ou queixas, pois tudo que vem para nós, todas as experiências ou situações que vem em nosso caminho carrega em si nossa grande oportunidade de libertação. Nossa libertação acontece quando temos autoconsciência, quando integramos (quando equilibramos as polaridades da experiência) tudo o que vem em nosso caminho.

Fonte: anotações palestra Robert Happé