quinta-feira, 12 de junho de 2014

O que pensamos ser o fim pode ser só o começo...



As mudanças podem nos parecer tão ameaçadoras que preferimos passar a vida na segurança dos velhos modos de ser e de viver, que já não trazem mais nenhuma satisfação, a arriscar mergulhar no desconhecido que nos revela cada dia.
Nossos medos nos fazem adiar a vida por tempo ilimitado, sempre deixando para um futuro que nunca chega, a suposta felicidade que vai vir de alguma ação que vamos ter um dia...
O tempo vai passando e vamos nos acostumando tanto com nossas proteções que, pode ser que o Universo precise nos dar uma sacudida, colocando-nos diante de coisas que não podem mais ser adiadas... tomando a decisão que já deveríamos ter tomado para a mudança.
Muitas vezes, a vida nos coloca de frente com situações que nos fazem pensar que as coisas chegaram ao fim... o fim dos nosso sonhos, das nossa esperanças... em alguma área... mas, pode ser justamente o caminho que o Universo encontrou para um recomeço para uma vida mais plena e satisfatória.
Recentemente, acompanhei uma história onde uma pessoa se viu diante de uma situação assim... se viu diante do que ela mais temia... O que representava o seu maior medo, se concretizou e, no princípio as coisas foram mais difíceis mesmo, mas... com o passar do tempo essa pessoa se transformou de uma forma que ninguém poderia imaginar... e muitas das suas limitações e dos seus medos foram deixados para trás... Olhando essa pessoa, você percebe claramente que ela passou por uma mudança tão profunda que muitas das coisas que eram limitação para ela agora parece que nunca existiram... e ela acessou partes criativas que antes nem ousava manifestar, porque sua energia era gasta em criar escudos de proteção para que seu medo não se manifestasse.
O medo nos faz criar tantos escudos de proteção que acabam se transformando em prisões onde nós somos os prisioneiros e, quando focamos no que tememos, acabamos atraindo aquilo para nossas vidas...
A cura, nesse caso, veio por esse caminho, onde ela pensou que as coisas tinham chegado ao fim em determinada área, mas na verdade, o que veio depois que ela liberou os medos foi o início de uma outra vida muito mais plena...
De uma forma ou de outra, quando estamos prontos para renascer, se não cooperamos trabalhando nosso medos e nossa limitações, o Universo provoca mudanças, pequenas mortes para grande renascimentos...
Se queremos mesmo transformar o que não está bom... o dia é sempre hoje e a hora é sempre agora...
Os medos são os maiores limitadores, e encará-los de frente, trabalhando para liberar a causa desse medos, pode nos revelar partes nossa que nem imaginávamos que existiam... Sempre que identificamos algum medo, ao invés de fingir que ele não existe e adiar mais um pouco a vida, podemos fazer alguma coisa para liberá-lo...
Entre outras coisas, podemos fazer Ho'oponopono pedindo à Divindade para limpar em nós o que está causando aquele medo e transmutar em pura Luz... é bem simples e funciona maravilhosamente...
Quando nos livramos de algum medo... percebemos que, além dele, existe muito mais vida a ser vivida...

Rubia A. Dantés

Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
VISITE SUA LOJA DE MANDALAS ON-LINE
medite on-line e visite seu Site.
Email: rubiadantes@globo.com