sábado, 7 de junho de 2014

Alegria para acolher esse novo dia!


“No meio das pedras tinha um caminho...”
O  ideal seria caminhar e cantar.
Nem sempre é possível.
Mas caminhar é necessário.
E como caminhar faz parte das escolhas e opções.
O certo é que o caminho pode surpreender.
Então, convém não somar passos, apenas.
Ao longo do caminho há pedras.
E como tem pedras!
Mas, no meio das pedras pode surgir um caminho.
Quem faz o caminho é o caminheiro: passo a passo e a vida se faz.
Caminhar é condição para poder viver.
Quantos tombos, na iniciação dos primeiros passos.
Daria para ter contado as quedas.
Não faria nenhuma diferença.
Bom é contar os passos, olhar para trás e quase perder de vista o quanto já foi caminhado.
O segredo da vida passa pela criatividade em relação às pedras.
No meio das pedras pode ser delineado um caminho e tanto.
Junte um pouco de criatividade à resistência que está na bagagem e o caminho será trilhado com alegria e serenidade.
Se houver tropeço, refaça-se e volte a olhar o infinito.
Caminhos longos conduzem ao infinito.
E infinito é o que o coração mais deseja.
Bênçãos!
Paz e Bem! Santa Alegria!    


Frei Jaime Bettega - recebido por email
Imagem Dalton Soares de Araújo